Entenda a relação entre metaverso e marketing digital (e por que você deve dominar o assunto)

0
262
Mulher trabalhando com notebook e óculos de realidade virtual para exemplificar metaverso e marketing digital

A fusão dos mundos físico e digital oferece possibilidades infinitas para as marcas. Maior interatividade e aprimoramento das experiências imersivas estão entre as possibilidades de uma nova realidade cujo potencial pleno ainda é desconhecido.

Entenda como os pioneiros entre o metaverso e marketing digital podem se beneficiar dessa mudança de paradigma ao fincar suas bandeiras já no início do processo!

O que é metaverso?

Desde que o metaverso foi anunciado como não apenas uma possibilidade, mas um projeto real, tornou-se um fato que a realidade virtual e aumentada está apenas a alguns passos de ser o nosso próximo “normal”.

Imagine um mundo que combina sua experiência de compras, viagens e entretenimento com a imersão da realidade virtual (RV), realidade aumentada (RA) e inteligência artificial (IA). O metaverso é o nome dado para o ciberespaço que permite aos usuários “viver” dentro de um universo digital com a ajuda de tecnologias de última geração.

“Acredito que faremos uma transição e as pessoas deixarão de nos ver como uma empresa principalmente de mídia social para uma empresa do metaverso”. Foi assim que Mark Zuckerberg, dono do Facebook, desenhou o futuro da sua empresa, que agora passará a se chamar “Meta”.

Qual o futuro do metaverso e marketing digital?

É preciso compreender que estamos falando de uma nova realidade em diversas esferas. Quando dizemos sobre a relação entre metaverso e marketing digital, pensamos logo no âmbito social, porque é o que conhecemos mais profundamente na internet: redes sociais e espaços para interação.

Mas o metaverso vai além, sendo também um ambiente para trabalho, para experiências variadas e para compras. Produtos poderão existir apenas dentro do metaverso e ainda assim serem adquiridos por moedas físicas (ainda que as criptomoedas certamente sejam importantes de serem acompanhadas).

As marcas que chegarem primeiro com certeza irão atingir os melhores resultados quando a tecnologia estiver mais popular e madura. Por isso, muitas empresas começaram a testar o ambiente virtual como estratégia de marketing digital, como a Nike, Itaú e Gucci.

Por se tratar de um ambiente de relacionamentos, aquisições, entre outras experiências, tornam-se muito propícias as estratégias para se gerar essa proximidade e interação entre marcas e usuários. Podemos levar como referência as campanhas de atualmente, porém, é preciso ter em mente que isso será de uma forma muito mais imersiva.

Consumidor 4.0: como devo me preparar?

Os consumidores de hoje estão cansados da exibição estática e dos anúncios em vídeo que permeiam a web e as mídias sociais. Eles anseiam por experiências ricas, interativas e envolventes.

As transformações digitais combinadas ao maior acesso à informação a níveis como nunca antes vistos fez surgir o que chamamos hoje de consumidor 4.0. 

Eles preferem desempenhar um papel na definição de uma marca, ter voz ativa e dizer o que essa relação significa para eles. Tanto o metaverso e marketing digital são construídos com base nessas experiências.

Os consumidores poderão criar avatares (representação fictícia em 3D) para viver neste universo. E este ambiente digital poderá contar com lojas virtuais que oferecerão itens específicos para este local ou produtos que possam ser adquiridos para o mundo físico.

Não será apenas uma mera vitrine de produtos e uma comparação de preços, mas sim um momento em que as pessoas podem agir seguindo o que sentem.

É importante destacar nesse tópico que em alguns anos, os principais consumidores serão da Geração Z e Alpha, que desde que nasceram convivem com um mundo altamente tecnológico. 

Metaverso e marketing digital: ainda em construção

O novo universo virtual dificilmente substituirá o que já temos atualmente, mas continuará direcionando ações de marketing digital, assim como nas redes sociais e canais de conteúdo, será vital.

Ao anunciar esse universo virtual, Zuckerberg disse que o prazo para o amadurecimento das tecnologias necessárias para fazer o metaverso funcionar pode levar de 5 a 10 anos.

Ganhará destaque aqueles que vão explorar desde já os potenciais e habilidades já existentes nesse universo, para assim consagrar seus nomes na memória dos usuários. Confira mais artigos sobre tecnologia, marketing digital e negócios, na nossa home do blog!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here