Vendas da Black Friday 2019 devem superar 3 bilhões de reais

Black Friday 2019: E-commerces esperam faturamento inédito e equilíbrio no número de pedidos em lojas online e físicas

28/11/2019

Vendas da Black Friday 2019 devem superar 3 bilhões de reais

E-commerces vivem grande expectativa para as vendas desta Black Friday, pois além do faturamento inédito, números de pedidos nas lojas físicas e virtuais devem se igualar pela primeira vez.

O período mais movimentado para o e-commerce começa em poucas horas e os consumidores já sabem bem o que vão querer comprar nesta Black Friday. As vendas desta edição no Brasil devem somar R$ 3,07 bilhões, o que representa alta de 18% em relação ao mesmo período de 2018 e um novo recorde, já que o total de transações realizadas na data nunca superou os R$ 3 bilhões. A quantidade de pedidos também pode aumentar 15% e chegar a 4,91 milhões, com ticket médio de R$ 626, segundo a Ebit|Nielsen. Além disso, uma pesquisa do Google mostra que o número de adesões em lojas físicas e virtuais deve se igualar pela primeira vez. Caso as previsões se concretizem, o resultado desta Black Friday representará até 5% do total de vendas do comércio eletrônico brasileiro em 2019.

Black Friday é líder de vendas entre datas comerciais

Enquanto a expectativa de faturamento para a Black Friday é de R$3,07 bilhões, outras datas importantes para o e-commerce ficaram para trás em 2019. Confira os resultados das vendas online nos Dias das mães, dos pais e dos namorados, de acordo com relatórios da Ebit.

Dia das Mães: o faturamento do varejo pela internet chegou a R$ 2,2 bilhões e registrou alta de 5% em relação às compras realizadas no mesmo período em 2018. Foram feitos 5,5 milhões de pedidos pela internet, com ticket médio de R$ 402. Os produtos mais comprados pertenciam aos segmentos de Moda e Acessórios, Perfumaria e Cosméticos e Casa e Decoração.

Dia dos Namorados: na data, o faturamento do e-commerce no Brasil também totalizou R$ 2,2 bilhões, o que representa crescimento nominal de quase 25% em relação à 2018. O ticket médio foi de R$ 384, e a quantidade de pedidos cresceu 50%, somando mais de 5,7 milhões de encomendas. Os produtos mais procurados foram os das categorias de Perfumaria e Cosméticos, Moda e Acessórios e Casa e Decoração.

Dia dos Pais: as vendas do e-commerce durante a data movimentaram R$ 2,5 bilhões, valor que representa variação nominal de 20% em relação ao mesmo período do ano passado, que teve R$ 2,09 bilhões de faturamento. Em 2019, foram realizados 6 milhões de pedidos online, com ticket médio de R$ 421. Entre os produtos com maior intenção de compra, celulares, livros e perfumes lideraram a lista.

Consumidores estão mais conscientes na Black Friday 2019

A abrangência de informações ao alcance de poucos toques na tela do celular ajudou os consumidores a se tornarem cada vez mais conscientes. Antes de comprar, pesquisar detalhes sobre os produtos e a credibilidade da loja online passou a ser fundamental. Como reflexo dessa mudança de hábito de compra, 85% dos consumidores deixaram de adquirir produtos online ao longo de 2019 para aproveitar os descontos da Black Friday, segundo a Ebit|Nielsen.

O levantamento ainda mostra que 47% dos entrevistados acreditam que os melhores descontos do ano são mesmo lançados durante a Black Friday. Os resultados do ano passado comprovam a preferência, pois 63% das vendas foram realizadas durante a sexta-feira, contra 29% contabilizadas até a véspera e 24% após a data.

Além disso, o brasileiro já entendeu que as promoções começam na quinta-feira à noite (neste ano, dia 28 de novembro). Desta forma, e-commerces precisam estar organizados e preparados para receber um fluxo maior de acessos neste período, além de garantir o abastecimento do estoque para que os consumidores não tenham problemas com entregas. Se você tem dúvida sobre a eficácia do seu planejamento, clique aqui e veja dicas para bombar suas vendas no dia de promoções

Relembre como foi a Black Friday de 2018

Com aumento gradativo nas vendas anuais, a Black Friday 2018 teve faturamento de R$ 2,6 bilhões e alta de 23% em relação ao mesmo período de 2017, segundo a Ebit|Nielsen. Nesta edição, o número de pedidos cresceu 13% e chegou a 4,27 milhões, com ticket médio de R$ 608. Também houve maior incidência de consumidores únicos, e a quantidade de pessoas que fizeram ao menos uma compra online cresceu 9% em relação ao mesmo período de 2017, totalizando 2,41 milhões de pedidos feitos desta forma.

Só na quinta-feira, um dia antes da Black Friday, as vendas no e-commerce somaram R$ 608,7 milhões, com mais de 1,18 milhões de transações. De acordo com a Ebit, foram registrados cerca de 22 pedidos por segundo em 41 horas de promoção. Os produtos mais buscados na véspera pertenciam aos segmentos de perfumaria e cosméticos. Já na sexta-feira, smartphones, TVs e eletrônicos dominaram as vendas.

Expectativa de aumento das vendas através do mobile em 2019

O aumento do uso de mobile no Brasil animou segmentos de e-commerce, que já se adaptaram ao formato para atrair mais consumidores. Nos primeiros 11 dias de novembro, 52,8% dos pedidos do comércio eletrônico foram feitos através de dispositivos mobile, tanto por aplicativo quanto por navegadores. Com isso, varejistas online que não tiverem adotado estratégias omnichannel podem acabar ficando para trás nesta edição da Black Friday.

Compras de Natal pegam carona nas promoções da Black Friday

A economia feita ao longo do ano para aproveitar a Black Friday não vai atingir só quem deseja comprar produtos para si mesmo. 44% dos consumidores entrevistados pela Ebit disseram que vão pegar carona nas promoções da data para adiantar as compras de Natal, o que representa aumento de 3% em relação aos que deram a mesma reposta em 2018.

Produtos com maiores intenções de compra

Neste ano, a categoria com maior intenção de compra é a de eletrônicos, enquanto artigos esportivos e games detêm menos de 15% da preferência dos consumidores.

Confira os segmentos de produtos mais buscados nesta Black Friday: 1)Eletrônicos; 2)Eletrodomésticos; 3)Telefonia /Celulares; 4)Informática; 5)Moda/Acessórios; 6)Casa/Decoração;7) Cosméticos/Perfumaria;8) Livros;9) Esporte/Lazer;10) Games

Categorias mais procuradas em palavras: 1)Eletrônicos; 2)Eletrodomésticos; 3)Telefonia /Celulares; 4)Informática; 5)Moda/Acessórios; 6)Casa/Decoração;7) Cosméticos/Perfumaria;8) Livros;9) Esporte/Lazer;10) Games

Se você tem um e-commerce e quer aumentar suas vendas e conversões com afiliados, temos diversos formatos para melhorar sua performance! Clique aqui para saber mais e se cadastrar.

*Cabe ressaltar que cada entrevistado pôde escolher mais de uma resposta para a pergunta de intenção de compra.

* A pesquisa citada na matéria foi realizada em setembro com consumidores que fizeram compras online em lojas conveniadas à Ebit|Nielsen, e que têm cadastro verificado com informações oficiais.